domingo, 4 de junho de 2017

Peito de frango recheado com espinafre - e de quebra cream cheese!

Confesso que não sou a melhor pessoa para fazer e comer carnes. Não aprecio carnes de sabor forte...como dizem aqui em casa: para a mamis carne não pode ter gosto de carne! O resultado é que acabo comendo aquelas que os "bons apreciadores da carne" ignoram, acham seca, sem sabor e etc,etc. etc.
Peito de frango é algo meio constante no cafofo, por motivos óbvios: pouco sabor de frango (kkkkk). Dessa vez ele veio recheado de espinafre e super temperadinho. Para os chatos de plantão digo: ficou úmido e saboroso. Tá bom?
À receita!

Ingredientes

Frango
2 peitos de frango
suco de 1 limão 
vinagre quanto baste
3 dentes de alho amassadinhos 
3 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de mostarda
1 ramo de alecrim
2 ramos de tomilho
salsinha e cebolinha a gosto
sal e pimenta a gosto

Recheio
2 xícaras (chá) de espinafres cozidos e bem espremidos 
1 cebola média micropicadinha
1/2 xícara de bacon picadinho e frito
sal a gosto
3 colheres (sopa) de cream cheese (pode ser requeijão firme) 

Finalização
palitos de dente
1/2 xícara (chá) de manteiga mais 2 colheres (sopa) de azeite
  • C

Como fiz

Peito do frango

Primeiro higienizei o frango.
O quê é isso? Tirar pelanquinhas, pelinhas, lavar e deixar de molho por alguns minutos em água com vinagre. Depois escorri, passei novamente pela água corrente e sequei os peitos de frango com a ajuda de um papel toalha.
Preparei a marinada com o alho picadinho, suco do limão, azeite,sal, pimenta do reino (moída na hora), a mostarda e as ervas . Deixei os peitos de frango nessa marinada de um dia para o outro, em recipiente bem fechado e na geladeira.

Recheio

Refoguei a cebola no bacon (já fritinho) até ficar douradinha. Depois juntei o espinafre (já refogado rapidamente) e corrigi o sal. Reservei e deixei chegar à temperatura ambiente.

Finalização

Uns 10 minutos antes pré aqueci o forno (180ºC). 
Retirei o frango da geladeira, fiz um corte com uma faca afiada com cuidado (para não romper, a ideia é fazer uma espécie de "envelope"). Reservei.
Em seguida adicionei o cream cheese ao espinafre refogado. É importante colocar o queijo aos poucos para que o recheio não perca a consistência ideal, tem que ficar meio firme e não mole demais. O recheio molengo dificulta na hora de rechear.
Por fim coloquei o recheio na abertura feita do peito do frango e fechei com palitos. É meio chatinha essa etapa, tem que ter paciência. Mas vai por mim...compensa!
Despejei metade da marinada em uma assadeira, coloquei os peitos de frango e os reguei com o restante do tempero.Reservei. Finalmente derreti a manteiga e a misturei com o azeite. Reguei o frango com essa mistura. Levei ao forno e após 10 minutos fui verificando como estava o a cor do franguinho. Quando um lado ficou dourado virei para que o lado de baixo também dourasse. Sempre que necessário fui regando com o líquido formado na assadeira.
Quando ficou no ponto desejado, retirei do forno e também os palitos. Servi imediatamente (bem quentinho).


Não sou dessas!

Imagem : www.emotioncard.com.br

Bolo de chocolate da Nigella Lawson


Esse é um bolo típico da cozinheira (chef?) inglesa Nigella Lawson: muita manteiga, muito açúcar, muito chocolate e muita delícia. Não é para os fracos, os preocupados com a boa forma, os seguidores de dietas saudáveis...é para quem pisa na jaca "merrrmo" (ainda que de vez em quando).
O bolo poderia ter ficado mais molhadinho. Essa é a ideia. Mas esqueci o bichinho no forno uns minutos à mais.
Mesmo assim ficou úmido, com sabor acentuado do chocolate e ainda por cima coloquei um ganache básico por cima. Mas acho que nem precisava. Isso é coisa de brasileiro...bolo de chocolate tem que ter cobertura seja de brigadeiro, de ganache, casquinha dura de chocolate e etc.
Achei que ficaria extremamente doce quando vi a quantidade "absurda" de açúcar mascavo que a receita pedia. Mas até que não!
À receita!

Ingredientes

225 g de manteiga (sem sal)
375 g de açúcar mascavo
2 ovos grandes batidos (gemas peneiradas)
100 g de chocolate meio amargo (de boa qualidade, hein?)
1 colher (chá) de extrato de baunilha (boa qualidade também, melhor se feito em casa)
200 g de farinha de trigo (peneirada)
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
250 ml de água fervente

Como fiz

Untei e enfarinhei uma forma retangular para pão (tipo bolo inglês, só que mais comprida). Reservei.
Coloquei o forno para pré aquecer (180ºC).
Comecei batendo a manteiga com o açúcar na batedeira até ficar um creme claro e bem aerado. Depois adicionei os ovos (já batidos) e a baunilha. Bati apenas o suficiente para misturar os ingredientes. Reservei.
À parte derreti o chocolate em banho-maria, esperei ficar morninho (nada de colocar o chocolate quente na mistura ou vai ter uns belos ovos mexidos) e juntei ao creme de manteiga. 
Em seguida misturei a farinha com o fermento. Depois fervi a água. Fui adicionando (colher por colher) da mistura de farinha e fermento ao creme de manteiga alternando com uma colher de água fervente. Misturando sempre (delicadamente) com a ajuda de um fouet, sem bater, até terminar a mistura de farinha/fermento e a água. 
Despejei na forma untada (a receita pede que seja forrada com papel manteiga, não tinha, não usei e deu certo ☺). Assei por aproximadamente 25 minutos e retirei do forno quando a superfície estava firme mas o palito (teste!!!) saiu com resíduos. 
Coloquei a forma sobre uma grade e só desenformei depois de completamente frio. Apliquei a ganache e entreguei o bolinho à fúria dos bárbaros.

Notinha 1: Segundo a Nigella fica melhor ainda quando desenformado no dia seguinte.
Notinha 2: Não coloquei a receita da cobertura, porque já tem aqui no cafofo em outros bolos de chocolate.



domingo, 28 de maio de 2017

Purê diferente de batata



Resolvi dar um "up" no purê nosso de cada dia e lá fui procurar uma receita. Achei a do chef Erick Jacquin (do Masterchef) e como tinha os ingredientes disponíveis (nada como ter nossas próprias ervinhas aromáticas, né não?) corri para fazer. Muito gostoso mesmo.
Fiz com a metade da quantidade de batata e leite indicadas, consequentemente de manteiga também. Mas mantive a folha de louro, o tomilho e o alho nas medidas indicadas. O sabor não ficou muito forte mas tive o cuidado de usar a folha de louro e o dente alho em tamanhos menores.
À receita!

Ingredientes

Primeira etapa
600 g de batata Asterix (casca rosa)
1 l de leite integral
1 folha (pequena) de louro
1 dente de alho (pequeno) 
1 ramo de tomilho
sal a gosto

Para a finalização
250 g de manteiga (margarina não dá certo, tá?)
creme de leite fresco a gosto

Como fiz

Descasquei as batatas e cortei-as em pedaços grandes e uniformes (para cozinharem ao mesmo tempo). Coloquei em uma panela junto com o leite, o louro, o dente de alho (descascado) e o ramo de tomilho. Misturei e coloquei o sal. Adicionei 1 xícara (chá) de água para terminar de cobrir as batatas e deixei cozinhar até ficarem macias (aproximadamente 30 minutos).
Depois escorri-as e retirei o louro e o tomilho. Passei as batatas com o dente de alho no espremedor de batatas.
Com a batata espremida e  ainda bem quente coloquei a manteiga e a nata. Mexi bem - com a ajuda de um fouet - até atingir a consistência que eu queria: bem aveludada. Verifiquei o sal (hora de corrigir se for necessário), misturei mais um pouco e servi imediatamente.



domingo, 21 de maio de 2017

Bolo de fubá cremoso (Dalton Rangel)




Bolo de fubá cremoso é um clássico da cozinha caseira brasileira, né? Assim como o bolo Nega Maluca, o Brigadeiro, o Toalha Felpuda e o de Cenoura é uma presença constante em festinhas despretensiosas ou nos lanchinhos em família. Hummm! A voz do povo é a voz de Deus. 
Dessa vez peguei a receita do Dalton Rangel, não muda muito a original, mas tem umas incrementadas que deixam essa gostosura melhor ainda .

Ingredientes

04 ovos inteiros (gemas peneiradas)
3 xícaras (chá) de leite
1 xícara (chá) de leite de coco
2 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
2 xícaras (chá) de açúcar
3/4 xícara (chá) de queijo parmesão ralado grosso
1 1/2 xícara (chá) de fubá
1/2 xícara (chá) de coco ralado fino
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó químico
Manteiga e fuba para untar e polvilhar a forma

Como fiz

Primeiro coloquei em uma tigela o açúcar, o queijo parmesão ralado, o fubá, o coco ralado, a farinha de trigo e misturei bem. Reservei. 
Em seguida bati no liquidificador os ovos, o leite, o leite de coco e a manteiga. Juntei a parte líquida batida no liquidificador e misturei com a ajuda de um fouet até a mistura ficar homogênea. Por último acrescentei o fermento em pó e misturei delicadamente até que ficasse incorporado à massa.
Untei uma assadeira redonda (média) com manteiga e polvilhei com fubá, espalhando bem no fundo e nas laterais. Despejei a massa e levei ao forno preaquecido (180ºC) até a superfície ficar dourada (levou uns 30 minutos, depende do forno). Nesse caso o palito (teste) sairá pegajoso, pois é um bolo cremoso, se sair seco é porque passou do ponto.
Na receita é recomendado polvilhar açúcar de confeiteiro sobre o bolo depois que esfriar. Eu dispensei para que o bolo não ficasse extremamente doce. 
Ficou ótimo!

Empanadas






Então que resolvi me arriscar nas empanadas. Vamos então procurar receitas. Todas muito semelhantes exceto em um ingrediente: o tipo de gordura à ser utilizado. Algumas pedem manteiga outras banha. Parece que na receita original o ingrediente é banha,que confere outro sabor e textura à massa. Como não costumo usar banha e nem gordura vegetal escolhi a receita que indicava manteiga na massa, mas que com exceção desse detalhe era a mais próxima do original. Algumas receitas apresentam empanadas com aparência mais apetitosa, são as que recomendam pincelar a massa com gema. No entanto, se não estou equivocada, as verdadeiras empanadas não pedem esse detalhe.
Minhas empanadas ficaram boas, talvez um pouquinho mais de umidade no recheio as deixassem mais gostosas. O acabamento das bordas também não correspondeu, ficaram muito "delicados" (pequenos). Mas sem prática em "dobraduras" de empanadas foi o que consegui. A receita tirei daqui: http://www.mundodastribos.com.
À receita!

Ingredientes

Massa
1/2 kg de farinha de trigo
1 e 1/2 xícara (chá) de água morna (não fervente)
1 colher (chá) de sal ( a receita pedia uma colher de sopa)
100 g de manteiga sem sal

Recheio
1/2 kg de carne moída (usei coxão mole, a receita indica patinho)
100 g de manteiga ou de azeite (usei metade manteiga metade azeite)
2 cebolas grandes raladas (ou super picadinhas)
1/2 pimentão verde picado em cubinhos
1/2 pimentão vermelho cortado em cubinhos
1/2 xícara (chá) de cebolinha verde picada
1/2 xícara (chá) de azeitonas pretas picadas
1/2 colher (chá) sopa de orégano ( a receita pede 1)
1 colher (café) de cominho
1 colher (café) de pimenta do reino branca moída
1 colher (café) de pimenta calabresa seca
1 colher (sopa) de molho de tomate
sal a gosto
2 ovos cozidos (vi em outros receitas e adotei)

Como fiz

Massa
Coloquei a farinha em um recipiente grande o suficiente para manusear a massa. Juntei o sal, a manteiga e á água. Amassei bem a mistura até que formasse uma massa macia e homogênea.
Embrulhei a massa em filme plástico e deixei descansar na geladeira por 40 minutos.

Recheio
Em uma panela coloquei a manteiga e o azeite,deixei aquecer e coloquei a cebola. Esperei dourar, mexendo sempre. Juntei os pimentões e a cebolinha, misturei. Em seguida coloquei a carne moída, mexi e deixei refogar até ficar cozida. Enquanto cozinhava fui acrescentando os outros ingredientes, nessa ordem: orégano, cominho, as pimentas e o molho de tomate (eu tinha caseiro), as azeitonas e por último o sal.
É a cebola que vai conferir umidade ao recheio, por isso deve ser ralada. Não deixe o recheio secar, mas não pode ficar aguado. Por último coloquei o ovo cozido (passei no ralo grosso), misturei delicadamente e reservei até chegar à temperatura ambiente.

Montagem 

Abri a massa com a ajuda de um rolo e deixei-a bem fina, mas espessa o suficiente para suportar o recheio sem furar. Cortei a massa em vários círculos (usei um cortador, mas pode ser com um copo ou querendo tamanho maior com um pires). Coloquei um pouco do recheio e fechei formando um semicírculo com a massa. Após fecha, torci a borda de cada empanada. 
Não pincelei com gema conforme manda a receita. Levei ao forno pré-aquecido à 180ºC e deixei assar até ficarem douradas embaixo e na superfície. Delícia!

Domingo, frio e garoa...

audrey_sleeping_monday_galore
Domingo, frio e garoa. Sai pra lá despertador....